BLOG GERANDO DEMANDA
20dez/110

Estaremos em recesso de 23/12 a 21/01

Boas Festas e nos encontramos em 2012 :)

Equipe Gerando Demanda 

19dez/110

Como nao pagar a mesma conta duas vezes

Já aconteceu de você pagar uma conta de telefone, condomínio ou de internet, por exemplo, e algum tempo depois, a mesma conta estar sendo cobrada outra vez?

Calma! Você não é o único. Os concessionárias de serviços, as vezes, perdem o controle da situação e nos enviam a mesma conta para ser paga mais uma vez.

Neste artigo, de duas partes, trago algumas dicas úteis sobre como evitar dores de cabeça com cobrança em duplicidade.

É fim de ano e muita gente realiza um processo de limpeza  em suas gavetas, arquivos pessoais e armários.

Mas… que comprovantes e recibos devemos ou não, jogar no lixo?

Ai vão as recomendações que livrarão você, de algumas possíveis futuras dores de cabeça :

Comprovantes de pagamento de prestadores de serviços.
Fornecedores de água, luz, internet, telefone, escola, TV por assinatura, etc, encaminham até o mês de maio de cada ano, por força de lei, uma declaração que dá quitação total das contas do ano anterior. O consumidor, ao receber esta declaração, já pode se desfazer de boa parte dos recibos mensais, os quais serão substituídos, por esse documento de caráter anual.

Estas mesmas declarações de quitação, devem ficar guardados (em vez de 12 recibos, você guardará apenas 1 por ano) pelos seguintes prazos:

Energia, telefone, água, gás e demais contas de serviços especiais: Guarde por 5 (cinco) anos;

Condomínio: Guarde durante todo o período em que ocupar o imóvel e após sair, guarde-os por mais 10 (dez) anos, que é o prazo em que prescreve-se qualquer possibilidade cobrança, segundo o código civil.

Seguros: a proposta da corretora, apólice e os comprovantes de pagamento, devem ser guardados por mais um ano, após o fim da vigência.

Consórcios: guarde por tempo indeterminado mesmo que você tenha sido contemplado com o bem e quitado o mesmo.

Convênio médico: a proposta e o contrato devem ser guardados enquanto você for conveniado.  Os recibos de quitação (nesse caso, o recibo mensal mesmo) devem ser guardados  pelo período de 12 meses antes do último reajuste de valores do plano.
Vale lembrar que qualquer ação judicial do plano para você, ou de você para o plano, deve ser realizada no prazo de um ano. Fora disso, prescreve o prazo para tal fim.

Cartão de crédito: as declarações de quitação devem ser guardadas por 5 (cinco) anos.

Mensalidades escolares: declarações de quitação devem ser guardadas, juntamente com o contrato, por 5 (cinco) anos.

Amigos, hoje falamos sobre quanto tempo guardar os recibos mensais, ou as declarações anuais de prestadores de serviços - aquelas que dão quitação total dos pagamentos do ano anterior – e na próxima semana, antes que você saia de férias e comece a arrumar suas gavetas, termino a série falando sobre quanto tempo você deve manter arquivado, comprovantes de pagamentos de produtos.

Afinal, qualquer descuido pode nos fazer perder algum dinheiro. E nosso propósito, é que você tenha mais dinheiro , sempre.

Um abraço em todos e até semana que vem!

As notícias e dicas sobre finanças pessoais contidas nesse blog, são fruto das pesquisas e vivências de Jr Portare, palestrante de finanças, motivação, vendas e qualidade de vida e tem o objetivo de esclarecer acerca do bom uso do dinheiro e da construção de riqueza para pessoas e empresas.
Portare é palestrante, professor de cursos de pós-graduação e empresário. Autor do best-seller “Dinheiro dá em Árvore”.

 

14dez/111

Ajuda ao proximo – Fazer trabalho voluntario enriquece o curriculo

Você já fez algum trabalho voluntário? Se sim, saiba que você pode ter mais chances no mercado de trabalho do que quem nunca viveu essa experiência. Segundo a AIESEC, uma organização global para o desenvolvimento do potencial jovem, ter participado de uma ação voluntária de impacto para sociedade é considerado um grande diferencial no currículo por grande parte das empresas.

Veja, então, o que o trabalho voluntário pode proporcionar em benefício à sua vida profissional:

Entendimento do outro: Ao se deparar com os problemas alheios e atuar em função de melhorar determinadas circunstâncias, você ganha uma habilidade essencial para saber liderar equipes: olhar diversas situações sob a ótica do outro. Poucas pessoas conseguem analisar uma situação levando em consideração a diversidade de opiniões, hábitos e culturas. Por isso, com o trabalho voluntário, você desenvolve a capacidade de trabalhar em equipe.

Jogo de cintura: A maioria dos projetos sociais conta com recursos escassos. Por isso, é preciso “fazer muito com pouco”. Desse modo, você aprende a reduzir custos e evitar desperdícios e isso é um ótimo exercício para estimular a criatividade. Esse jogo de cintura te deixa também mais preparado para enfrentar as pressões do mercado de trabalho.

Visão de mundo: Ao se envolver com uma causa, você se torna mais engajado em resolver problemas da sociedade, se interessa mais por política e fica informado sobre seus direitos. O seu raciocínio transita bem entre o local e o global, pois você consegue visualizar ações nas diferentes escalas para a causa em que está trabalhando.

Valores importantes: Quem faz trabalho voluntário, geralmente, desenvolve características baseadas em valores muito requisitados pelas empresas, tais como: ética, solidariedade, responsabilidade, respeito ao próximo, compromentimento e tolerância.

Boa saúde: Estudos apontam que ajudar ao próximo traz benefícios ao coração, faz bem ao sistema imunológico, além de aumentar a expectativa de vida. No campo psicológico, o trabalho voluntário contribuiu para dar um sentido a vida. E isso também pode ser considerado pelo contratante, uma vez que equilíbrio emocional é uma condição cada vez mais valorizada no mercado de trabalho.

Fonte: AIESEC

retirado do blog do Abilio Diniz : http://abiliodiniz.uol.com.br/lideranca/ajuda-ao-proximo.htm

12dez/111

Organize suas metas e promessas de ano-novo

Ouço muitas pessoas falarem que estão insatisfeitas com suas vidas. Existem pessoas que vivem a vida por viver, sobrevivendo, e não fazem ideia de que podem mudar. E isso independe de classe social ou cultural. Simplesmente não sabem que podem mudar. A essas, esse artigo com certeza será de extrema valia.

Como você quer estar daqui 10 anos? Saiba que você já pode começar a plantar as sementes de seus sonhos. Pense nas áreas de sua vida que merecem uma atenção especial - costumam ser aquelas que geram uma certa frustração.

Vamos cuidar um pouquinho delas? Comece avaliando que nota, de 1 a 10, você daria para essa área da sua vida. Feito isso, pense no que você pode melhorar para atingir um 10, sem censura e sem pensar se é possível ou não. Se você fosse diretor do filme de sua vida, como o faria? Lembre-se, você é o protagonista, o ator principal. Capriche.

Se essa área carente for a financeira, por exemplo, e a nota fosse 1 ou 2, como seria se a nota fosse 8 ou 9? O que você estaria fazendo? Como se sentiria e como as pessoas ao seu redor te veriam? A isso chamamos "evidências", ou seja, o caminho que você vai seguir para colher o que deseja.

Agora pense se isso só depende de você, e quando, exatamente você quer que isso aconteça - escolha realmente uma data -, se é com alguém em especial ou sozinha... Assim você vai caminhando e traçando as rotas que o levarão ao seu destino. Por isso é muito importante saber onde quer chegar. Imagine se você pega um táxi e, quando o motorista pergunta para você quer ir, você simplesmente não sabe? Ele pode te levar para qualquer lugar ou para lugar nenhum. Com a sua vida é a mesma coisa.

Pense por que essas áreas da sua vida estão com notas tão baixas. Foi falta de organizar sua agenda, falta de disciplina, preguiça? Identificando isso você pode trabalhar para superar a falha.

Muitas pessoas não conseguem atingir seus objetivos simplesmente por achá-lo muito grande. Nesse caso, é muito mais fácil dividi-lo em dois ou três. Exemplo: se alguém quer emagrecer 30 quilos, pode se desmotivar se pensar nos 30 de uma só vez. Entretanto, se planejar emagrecer os primeiros 5 quilos, vai se surpreender em cada etapa, até que, de repente, já emagreceu mais do que imaginava.

Tenha sempre em mente que é muito importante você visar o resultado pronto. Isso o motivará a fazer as mudanças necessárias. Se ficar imaginando o quanto vai se privar, sofrer, acabará desistindo antes mesmo de começar. Todas as estratégias motivacionais levam a pessoa a ver o resultado pronto.

Alguém pode te ajudar a conseguir o que quer? Ou alguém que você conheça já conseguiu algo similar? Converse e troque ideias com essas pessoas. Enriquecerá seu repertório de alternativas.

 

O ano-novo é triste para muitas pessoas. Por que será? Neste período, muitos se dão conta do quanto o ano "voou" e do quão pouco foi feito em termos de realização. Isso se dá pelo fato de você ter vivido muito na rotina, seu cérebro não registra este tempo passado e você tem a sensação de não ter percebido ele passar.

Por isso, vamos fazer algo diferente neste final de ano? Comece por seus sonhos. Coloque-os no papel, comprometa-se com eles! Como seria dar uma bela viravolta em sua vida para tirá-la da mesmice de todos os anos anteriores? Você não acha que merece um "upgrade"? Tudo depende de você! Eu o convido a não aceitar a mesmice, a rebelar-se contra tudo que o não te satisfaz e inaugurar 2011 com grandes projetos. Siga o bê-á-bá acima e você se surpreenderá com os resultados. Só tome cuidado para não ser muito feliz!

Rebeca Fischer é instrutora da SBPNL - Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística

Fonte : http://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/12532-organize-suas-metas-e-promessas-de-anonovo
9dez/110

Sucesso sem felicidade é a pior forma de fracasso

Olá!

Quero falar com você sobre ser feliz. Estou reescrevendo o meu livro “O sucesso é ser feliz” e senti vontade de conversar com você sobre sucesso e felicidade.

Certa vez eu estava dando uma entrevista e a jornalista me perguntou:“Quando é que você se sente um homem de sucesso? É quando você é aplaudido no palco, quando você vê seu nome na lista dos livros mais vendidos, ou é quando alguém te pede um autógrafo?…”

Então, respondi: Eu me sinto um homem de sucesso quando volto para casa e minha mulher me beija e meus filhos me abraçam. Porque pra mim o sucesso é ser feliz.

Por isso quero dizer pra você: Sucesso sem felicidade é a pior forma de fracasso. É também por isso quero lembrar a você a importância da felicidade.

Um dia, quando eu estava na faculdade de medicina, fui passar um fim de semana na casa dos meus pais, em Santos. No sábado à noite, resolvi sair e, quando retornei, lá pelas duas da madrugada, percebi a luz acesa no escritório de meu pai.

Caminhei em direção ao escritório para apagar a luz e percebi que lá dentro havia alguém. Fiquei surpreso, pois meu pai nunca dormia depois das onze da noite. Quando cheguei perto, ouvi o choro de meu pai. Perguntei:

— Pai, o que está havendo?

— Sabe, filho, estou muito triste, porque sinto que perdi a minha vida. Realizei todas as metas a que me propus: fui uma ­criança pobre que queria ter dinheiro, e consegui dinheiro. Queria ter uma casa linda, e a gente tem. Queria conquistar o respeito das pessoas, e hoje elas me respeitam. Realizei todas as minhas metas, filho, mas não consegui ser feliz… Não vi vocês crescendo e tenho a sensação de que não vivi em paz. É muito triste, filho. Depois de dois enfartes, tenho a impressão de que vou morrer sem ter conseguido ser feliz. Fiz as coisas que os outros esperavam que eu fizesse, que desejavam que eu fizesse, mas fico me perguntando se fiz as coisas que me fariam feliz. Agora tenho a sensação de que é muito tarde para viver.

Ficamos conversando durante muito tempo e, quando os raios da manhã penetraram entre as frestas da janela, já mais calmo, ele me contou:

— Sabe, filho, às vezes percebo você correndo atrás do sucesso e se esquecendo da vida, esquecendo de si mesmo. Quero lhe pedir que não viva simplesmente para ter o sucesso e a admiração dos outros, viva para ser feliz.

A partir daí ele mudou intensamente. Nos últimos anos, tornou-se mais afetivo, mais carinhoso, frequentemente ligava para dizer que estava com saudades e a gente conversava muito.

Quero deixar este recado para você: Tenha sucesso… Mas o seu sucesso tem que se acompanhado por muita felicidade, com muita alegria de vida. Celebre cada dia, cada momento.

Lembre-se: Sucesso sem felicidade é a pior forma de fracasso. Porque “O sucesso é ser feliz”!

Roberto Shinyashiki
O seu sucesso é o seu sucesso!

Fonte: http://shinyashiki.uol.com.br/blog/2011/12/sucesso-sem-felicidade-e-a-pior-forma-de-fracasso/

7dez/111

Profissional deve ter cuidados com a troca de e-mails no ambiente de trabalho

Pense na seguinte situação: um funcionário da área comercial está prestes a fechar contrato para oferecer serviços de um curso de gramática, porém envia a proposta por e-mail com diversos erros de português. Resultado da saia justa: o futuro cliente desiste da contratação e a empresa acaba prejudicada.

O exemplo dado por Reinaldo Passadori, diretor do Instituto Passadori - Educação Corporativa, representa a falta de cuidado que o profissional teve ao trocar informações via e-mail no ambiente de trabalho.

Segundo o executivo, o e-mail é a representação do profissional na internet e qualquer deslize pode ser prejudicial. "É preciso ter atenção redobrada em relação ao bom entendimento da mensagem que se quer passar. No contexto corporativo, um erro pode comprometer não só a imagem do profissional, como a da empresa”, ressalta.

Tom Coelho, consultor e palestrante de assuntos ligados ao mercado de trabalho, alerta que a objetividade, a organização da mensagem, sua coerência e ortografia são pontos de atenção fundamentais para uma comunicação virtual eficaz.

E para evitar que erros e a falta de atenção resultem em saias justas e situações constrangedoras confira cinco dicas para usar o e-mail com bom senso e organização:

Dicas

Responda as mensagens com rapidez;
Programe sua assinatura automática em todas as respostas e encaminhamentos;
Ao final do dia exclua as mensagens sem importância e arquive as demais em pastas previamente definidas;
Utilize o recurso de “confirmação de leitura” somente quando necessário;
Evite mensagens do tipo “corrente”.
  • Assinatura 

Nunca deixe de assinar suas mensagens. E na assinatura, inclua telefone de contato apenas se estiver permanentemente disponível. Do contrário, mencione apenas o e-mail

  • Assunto 

O campo "assunto" ou "subject" é uma boa ferramenta para gerenciamento do tempo. Seu bom uso permitirá que a mensagem seja acessada mais rapidamente, respondida com prioridade e arquivada adequadamente. Mas cuidado, isso não significa que você deva fazer deste campo uma extensão do e-mail, com um texto muito amplo. Seja objetivo, sintético e preciso.

  • Destinatários

Antes de enviar o e-mail analise para quem de fato é destinada a mensagem. A falta de atenção pode resultar em postagens incorretas.

  • Erros ortográficos/coerência

Esse tipo de erro denuncia a falta de preparo dos profissionais. Revise sempre a mensagem e utilize o corretor ortográfico para evitar saias justas.Antes de escrever um e-mail é preciso pensar em cada palavra e ter toda uma preocupação em transmitir a mensagem corretamente. Por isso, é importante também a revisão. O ideal é ler duas, três vezes para se certificar que está tudo claro.

  • Fofocas 

O e-mail não é o local adequado para uma conversa informal. Evite fofocas sobre terceiros, em especial, colegas de trabalho. Primeiro, por uma questão de ética profissional e bom senso. Segundo, porque se a mensagem for lida por outra pessoa, não haverá o que temer.

  • Fontes 

Use uma fonte amigável, de fácil leitura, como arial, verdana, tahoma, trebuchet. Além disso, trabalhe com um corpo de letra entre 10 (mínimo) e 14 (máximo)

  • Gírias, palavras inteiras com letras maiúsculas, palavrões

As gírias são formas de falar, não são necessariamente erros, mas em situações formais devem ser evitadas. O uso de palavras inteiras com letras maiúsculas também se deve evitar, pois pode ser decodificado como uma agressão. O mesmo deve ser empregado para palavrões.

  • Não escreva e-mails quando estiver emocionalmente abalado

Se o profissional estiver irritado, por exemplo, ele pode enviar ou responder um determinado e-mail de forma inadequada, de maneira grosseira. Essa situação pode causar constrangimentos futuros e por isso deve ser fazer o possível para não cometer esse erro.

  • Objetividade 

É importante zelar sempre pela objetividade. Procure organizar seu e-mail por tópicos a fim de contemplar todos os assuntos pretendidos. E lembre, a mensagem precisa ter necessariamente um começo, meio e fim.

  • Organização

Evite ficar com mensagens paradas em sua caixa de entrada. Crie o hábito de encerrar o dia de trabalho com ela vazia. Se algo ficar pendente, transfira para uma pasta específica, a qual deverá ser tratada já na manhã seguinte. Não utilize esta pasta de pendências como uma muleta para prorrogar o retorno dos e-mails.

  • Lado pessoal e profissional

Não use as ferramentas que a empresa disponibiliza para tratar de assuntos particulares. A qualquer momento o profissional pode ser fiscalizado. O ideal é habilitar um e-mail pessoal para essa finalidade.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/empregos/ultimas-noticias/2011/12/02/profissional-deve-ter-cuidados-com-a-troca-de-e-mails-no-ambiente-de-trabalho-veja-dicas.jhtm
5dez/110

Como se comportar em festas de fim de ano

Dezembro chegou e, com ele, as comemorações corporativas. Esperadas por muitos, estas confraternizações servem como oportunidade de criar novos vínculos e reforçar laços. Porém, alguns não entendem muito bem seu significado e acabam cometendo algumas gafes que ficam marcadas, como beber demais ou gerar brigas e discussões.

A impressão que a pessoa passa de acordo com seu comportamento em uma festa reflete na imagem que os outros terão dela no dia a dia de trabalho. A festa de final de ano é uma extensão do ambiente corporativo e, assim como no dia a dia, o profissional está construindo e zelando por sua reputação. Em uma organização, por mais que a pessoa saiba o que ela é e o que faz, vale muito como os outros a percebem. “Nas comemorações empresariais, os participantes não podem ficar tão à vontade porque a imagem continua sendo formada naquele ambiente”, ressalta Cíntia Bortotto, consultora de RH.

O profissional deve se esforçar para estar presente nestes momentos. Se ausentar na festa não é recomendado, como diz a consultora e coach, Maria do Carmo Marini: ”Dá uma impressão de falta de interesse e de envolvimento com os pares. Eventos de trabalho, sejam eles sociais ou não, são obrigatórios e a família dos profissionais também devem compreender isto.  É uma oportunidade do indivíduo criar novas chances de evoluir em sua carreira”.

Momentos informais servem para criar vínculos. Criar uma aproximação maior com o chefe por estar em um ambiente mais descontraído é válido, pois é uma chance de se expor e de conhecer o gestor sobre outro prisma. Oportunidades como esta devem ser aproveitadas, mas sempre com bom senso – conversar um pouco, mas não ficar o tempo todo ao lado, sempre puxando assunto. “Sou completamente contra a intimidade sem reciprocidade. Mesmo que seja a melhor das intenções, este tipo de coisa impregna na imagem do profissional, podendo passar uma impressão ruim e de pessoa pegajosa”, comenta Marini.

O principal objetivo da festa é a confraternização e falar sobre trabalho deve ser evitado. “Já ouvi vários diretores comentando que certos colaboradores os procuraram naquele momento para falar sobre projetos e atividades de trabalho. Esta situação não cabe, pois existem muitos dias no ano para falar de assuntos profissionais, e estas oportunidades são para conhecer um pouco mais o particular das pessoas”, conta Bortotto. Para a consultora, a festa é um momento de expandir, conhecer outras pessoas da empresa e se mostrar como indivíduo e não só como profissional. “O oposto também deve ser praticado – ouvir e mostrar-se interessado em conhecer os colegas de empresa”, indica.

Fonte: Como se comportar em festas de fim de ano | Portal Carreira & Sucesso

http://www.catho.com.br/carreira-sucesso/dicas-emprego/como-se-comportar-em-festas-de-fim-de-ano

2dez/110

6 formas de ajudar voce a dizer NAO

Você já se deu conta de quantos “sim” você diz quando sua vontade real é dizer “Não”? Quando isso acontece, acabamos experimentando uma profunda sensação de desgosto, de raiva, de frustração e de irritação conosco mesmo. Mesmo assim, é difícil aprender: esse tipo de situação é tão comum que acaba se tornando um grande ladrão de tempo na nossa vida. E, pior do que isso nos mantém reféns da esfera das circunstâncias.

As razões para dizer esse “sim” na hora errada são as mais variadas possíveis. Sentimos uma espécie de necessidade de ser sempre solícitos e agradáveis. Fazemos nossa parte para manter nossas amizades. Temos medo de decepcionar as pessoas. Um outro motivo muito comum é o medo de assumir o controle da situação: quando respondemos “sim” às demandas alheias, nos calamos diante de nossas próprias decisões. Não importa os motivos. Cada um tem os seus – mas quando respondemos de forma positiva a uma resposta que merecia ou deveria receber um ”não”, estamos terceirizando nossa administração pessoal. E isso é grave.

Dizer “não” não é simples! É preciso assertividade, certeza do que é importante, coragem mas principalmente respeito ao seu próprio tempo! Selecionei 6 dicas que podem ajudar:

1) Nunca se acanhe em dizer não. Você não precisa ser bonzinho para os outros nem parecer sempre disponível. Na verdade, todo mundo tem problemas em dizer não. A capacidade de dizer essa palavra costuma ser vista com admiração inclusive pela pessoa que a ouve. Ela, na verdade, gostaria de ter a mesma disciplina.

2) Não adie: vá direto ao ponto. Pode doer, mas é melhor. Atrasar a comunicação do não quando a decisão já está tomada apenas prolonga o sofrimento. Um não bem dito logo no início do processo pode poupar muitos aborrecimentos (e dores!).

3) Evite inventar desculpas ou dizer mentiras na hora de dizer o não. Se tiver uma justificativa fundamentada em fatos, você deve utilizá-la, com certeza. Mas lembre-se de que você não deve aos outros explicações nem precisa se desculpar por suas escolhas. Você está no comando! Forneça uma resposta amigável, com sorriso. E evite entrar em um debate ou discussão sobre as razões de sua decisão.

4) Use o corpo para dizer não. Quando a pessoa estiver fazendo aquele convite que você não pretende aceitar, comece a torcer o nariz, contorcer a boca e franzir a testa de forma discreta antes que ela termine de falar. Esses movimentos já dão a entender para o seu interlocutor que você não está de acordo com a proposta. Isso tornará o “não” uma palavra natural e até mesmo esperada.

5) Faça um acordo mental com você. A partir do momento que você decidiu que não quer algo, prometa para você mesmo que manterá essa posição. Essa pequena atitude reafirma para você mesmo a importância da sua resposta e evita os conflitos internos.

6) E se o não tiver de ser dito ao seu superior? A melhor forma, nesse caso, é mostrar para ele sua lista de prioridades profissionais e deixar que ele resolva o que mais é importante. Se o que ele estiver propondo for algo pessoal (um convite para uma festa, para uma happy hour ou, em casos mais extremos, até mesmo uma insinuação ou uma cantada) você terá de avaliar a situação. E dizer seu não da forma mais direta possível.

trecho do livro: A Tríade do Tempo, Christian Barbosa – Editora Sextante

fonte: http://blog.maistempo.com.br/