BLOG GERANDO DEMANDA
21dez/120

Algumas formas de administrar as cargas da vida…

estrada

1. Aceite que há dias em que você é o pombo e outros em que você é a estátua.

2. Mantenha sempre suas palavras leves e doces, pois pode acontecer de você precisar engolir todas elas.

3. Só leia coisas que façam você se sentir bem e ter a aparência boa de quem está bem, caso você morra durante a leitura.

4. Se você emprestar R$ 200 para alguém e nunca mais ver essa pessoa, provavelmente valeu a pena pagar esse preço para se livrar dessa má pessoa.

5. Pode ser que o único propósito da sua vida seja servir de exemplo para os outros.

6. Nunca compre um carro que você não possa manter.

7. Lembre que é o segundo rato que come o queijo - o primeiro fica preso na ratoeira. Saiba esperar.

8. Lembre, também, que sempre tem queijo grátis nas ratoeiras.

9. Quando tudo parece estar vindo na sua direção, provavelmente você está no lado errado da estrada.

10. Não perca tempo odiando alguém, remoendo ofensas e pensando em vingança. Enquanto você faz isso a pessoa está vivendo bem feliz e você é quem se sente mal e tem o gosto amargo na boca.

Fonte: http://menegatti.srv.br/index.php/fabulas/1079-algumas-formas-de-administrar-as-cargas-da-vida

20dez/120

Programe-se para vencer em 2013

2013

Mais um final de ano está aí. Um período que nos leva a refletir sobre o ano que passou e nos faz pensar em novas conquistas para o próximo ano. Então, escreva seus objetivos e planos, pois quando você os coloca no papel, eles podem ficar mais fortes em sua mente. Isso porque o cérebro precisa ter alvos bem definidos para mobilizar o potencial interior. Quando os objetivos são formulados de forma clara, a motivação aumenta, e isso pode dar um significado diferente para o trabalho do dia a dia.

Programar-se para vencer significa clarificar seus objetivos para que você possa se imaginar atingindo aquilo que almeja. Em 2013, você pode renovar seus sonhos, buscar atingir novos patamares em sua vida pessoal e profissional, ou dar continuidade e terminar coisas que começou em 2012. Por exemplo, continuar um curso de inglês, continuar a praticar exercícios físicos e etc.

Veja a seguir algumas dicas práticas para focar suas vitórias em 2013.

1º - Defina O QUE VOCÊ QUER em cada área de sua vida X o que não quer

lista de ano novo

Escolha as áreas da vida mais importantes: profissional, financeira, saúde, familiar e outras, e determine o que você quer. Evite usar a forma negativa para formular seus objetivos. Por exemplo: se o seu objetivo é no aspecto físico, e você pretende emagrecer, então não diga que não quer engordar, pense e escreva, quero ter X quilos. Escolher o que não quer faz o cérebro focar em condições adversas, ou seja, você acaba concentrando naquilo que não é de seu interesse.

Preste muita atenção quando fizer a escolha de seu objetivo, porque ele deve ser iniciado, controlado e concluído por você, uma questão de responsabilidade pessoal. Nada de criar objetivos falsos do tipo: quando o fulano fizer a parte dele vou conseguir. Depois, analise se a sua escolha é concreta, se o objetivo é prático, mensurável e se pode ser conquistado dentro de um espaço de tempo adequado.

Nenhum vento sopra a favor de quem não sabe para onde ir (Sêneca).

2º - Crie o filme da conquista de seus objetivos

filme

Imagine que você tenha que montar um quebra-cabeça. Você começa a encaixar as peças para ver onde vai chegar, ou você olha primeiro o modelo da imagem que será montada com o encaixe das peças? Visualizar a conquista dos objetivos significa ver a vitória para depois encaixar as peças que vão te levar até lá.

Você ainda não esteve no futuro, ou seja, no momento da conquista de seus objetivos, mas deve ser capaz de se imaginar lá, vendo, ouvindo e sentindo como se estivesse comemorando e desfrutando daquilo que deseja. Crie um quadro mental da realização de seus objetivos, com sensações e imagens da conquista. Pode parecer estranho, mas a Neurociência vem demonstrando que os grandes vencedores criam primeiro o filme da conquista e depois agem com mais motivação na direção daquilo que foi projetado.

3º - Planeje seus objetivos e suas metas

objetivo_meta_

Fazer um planejamento pessoal vai ajudar você a usar o tempo da melhor forma possível para conquistar aquilo que é importante. Siga as instruções a seguir:

A) Especifique o seu objetivo - O objetivo precisa ser datado. Determine um prazo para conseguir atingir seu alvo. A maioria das pessoas não especifica seus objetivos, elas deixam para "um dia" acontecer. Na virada de ano, as pessoas dizem que no Ano Novo vão fazer isso ou aquilo, mas para o cérebro focar e criar as condições necessárias é fundamental ter um alvo bem específico.

B) Faça um plano de ação, ou plano de metas - Estipule metas para cada objetivo escolhido. Determine o que vai fazer para conquistar o objetivo (liste as ações) e quando vai fazer (tempo realista e viável). Não se esqueça de determinar como vai fazer para cumprir suas metas (métodos e meios). Determine o início e o fim das ações/metas. Faça com que cada meta seja um degrau que o aproximará da realização de seu objetivo. É importante ter metas, mas também é fundamental planejar cuidadosamente cada passo para atingi-las (Bernardinho).

Portanto, visualize, sinta-se merecedor de conquistar muito mais, planeje, aja e esteja sempre alinhado com seus objetivos. Vários percalços poderão aparecer na jornada, mas não desanime, erga a cabeça e refaça seu planejamento se for preciso. Não espere o dia de amanhã para começar a fazer algo que contribua para a conquista dos seus maiores objetivos. Faça agora o que você pode, use agora o que tem, comece agora onde estiver. Então, vamos lá, reserve um tempo e sem pressa programe suas vitórias de 2013 para iniciar o ano motivado.

Cersi Machado é palestrante motivacional e treinador comportamental. Atua há mais de 10 anos em treinamento e desenvolvimento humano.

Fonte: http://www.recursoshumanosiq.com.br/gest-o-de-talentos/articles/programe-se-para-vencer-em-2013/

18dez/120

7 dias para o Natal: Ainda ha tempo para o varejo lucrar

A poucos dias do Natal, especialista reforça dicas para reter o consumidor na loja e aumentar o valor das vendas

compras-de-natal

Redação Lyderis

A poucos dias do Natal, época de maior consumo dos brasileiros, O POPAI Brasil - Associação Global de Marketing no Varejo - destaca práticas para auxiliar o varejista a atrair e reter o consumidor por mais tempo no ponto de venda. De olho na época mais aquecida do varejo, a associação apresenta dicas que vão desde a organização e ambientação de loja, até o atendimento ao cliente e ações comerciais que incentivam às vendas e trazem um bom retorno financeiro.

De acordo com a diretora executiva do POPAI Brasil, Ana Costa, preparar o ponto de venda impacta no processo de compra e poder de decisão do cliente. “Um ambiente agradável, iluminado adequadamente, com produtos expostos de forma organizada e ações comerciais que facilitem o pagamento são premissas básicas para um bom período de vendas”, comenta a executiva.

Com mais pessoas circulando pelas ruas, devido ao período de confraternizações, o varejo precisa ter mais exposição e convidar o cliente a entrar e conhecer a loja. Assim, a ambientação do espaço com o tema natalino, como por exemplo, a presença de árvores de natal, mensagens e frases que remetam o consumidor ao espírito do Natal e a imagem do Papai Noel, são itens importantes no processo de atração do cliente.

Contudo, não basta apenas atrair, é preciso reter o cliente e efetivar a venda. Por isso, o varejista deve preocupar-se com o layout da loja, a distribuição e exposição de produtos e as ações comerciais, que envolvem forma de pagamento facilitada e promoções de produtos.

“A ação comercial pode ser determinante na decisão de compra. A promoção nem sempre precisa ser em formato desconto. Trabalhar com promotoras de vendas, que orientem o cliente no uso do produto e promovam uma conexão com a marca, bem como, ofereçam brindes que agreguem valor e sinalizem o benefício para o cliente, também geram um efeito bastante positivo”, explica Ana.

Fidelizar esse consumidor é tão importante quanto efetivar a venda. Assim, o atendimento dispensando ao cliente e a presença de um mix de produtos variados e de diferentes faixas de preço são trunfos importantes na conquista do shopper.

“No Natal, pode haver uma demanda por produtos de custos mais acessíveis, pois as pessoas compram presente para toda a família. Isso reflete no ticket médio de compra, que diminui. Assim, o mix de produtos é fundamental para atender a esse perfil do mercado”, ressalta Ana.

Por fim, reforçar a presença da marca em plataformas digitais, como Facebook e Twitter, atrai o consumidor e o conecta com as novidades da loja. “Os canais online podem ampliar a experiência de compra do shopper e influenciar novos consumidores com a comunicação viral. Mas atenção para que o efeito não seja negativo. A repetição de promoções e de inserções de mensagens e lembretes sobre a marca, ao invés de atrair, cansam o consumidor”, conclui a executiva.

 

Fonte: http://www.lyderis.com.br/dicas-e-negocios-hidden/gestao-de-rh/1570-7-dias-para-o-natal-ainda-ha-tempo-para-o-varejo-lucrar

17dez/120

Feliz Natal Gerando Demanda

cartao_natal_GD_2012

Estaremos de férias de 22/12 a 13/01

14dez/120

Eu quero mudar, mas nao consigo…

mente humana

Quantas vezes você já tentou parar de fumar, ser menos impulsivo ou comer menos chocolate e não conseguiu? Não se preocupe isso não é culpa sua, mas do seu subconsciente. Sua mente consciente corresponde a apenas a 10% de sua capacidade mental e os outros 90% estão sob o comando do inconsciente. Por isso é tão difícil mudar.

A mente subconsciente age segundo programações que foram instaladas em sua infância, numa época em que suas capacidades de avaliação e crítica ainda não se haviam desenvolvido totalmente.

Para conseguir o controle do corpo e da mente você deve substituir a programação mental por outra. Tudo que for intenso e repetitivo em nosso consciente, é impresso no subconsciente. Todo pensamento prolongado, não importa se for bom ou ruim o subconsciente irá entender como uma ordem, e irá cumprir essa ordem e produzir um  comportamento.

Você sabia que o sentimento gera um pensamento, que só depois produz um comportamento? Então, quando repetir demais um pensamento ou ação, ou quando passar por uma forte emoção, tome cuidado no que irá colocar em seu mente, pois será impresso no seu subconsciente.

 

Fonte : http://www.menegatti.srv.br/index.php/artigos/artigos-anteriores/1095-eu-quero-mudar-mas-nao-consigo

13dez/120

Controlar o estresse de fim de ano requer planejamento e foco, ensinam especialistas

stress-fim-ano

Planejamento, foco e atitude realista são fundamentais para evitar o estresse de fim de ano. Nesta época, o acúmulo de compromissos pessoais e profissionais, como a organização das festas, compras de presentes, viagens de férias, confraternizações e entregas de projetos no trabalho aumenta significativamente a tensão.

“Uma de nossas pesquisas revela que 80% das pessoas elevam em 75% o seu nível de estresse entre a segunda semana de novembro até o final de dezembro”, afirma Ana Maria Rossi, presidente da Isma-BR (International Stress Management Association), associação dedicada ao controle e tratamento do estresse.

Portanto, ela recomenda ter, acima de tudo, planejamento. “Quanto mais tempo para planejar os compromissos do fim do ano, melhor você aproveitará este período”, diz. É preciso reservar um tempo para fazer a lista de presentes e começar a comprá-los o mais cedo possível, para evitar ao máximo o trânsito pesado, as lojas lotadas, as filas longas nos caixas e os artigos mais caros, enfim, tudo o que causa irritação.

Realismo

presentes-de-natal

“Seja realista com as suas metas e com o seu orçamento”, sugere a psicóloga clínica.  Neste caso, a lista de presentes ou a organização das festas e das férias deve seguir estritamente o orçamento. “Tenha disciplina para não se estressar depois. Vale a pena fazer uma festa de arromba e iniciar o ano com dívidas?”, questiona.

O psiquiatra Leonard Verea, do Instituto Verea, observa que muitas vezes “somos pegos pela emoção e vontade de agradar todo mundo nesta época, sem a preocupação de agradar a nós mesmos”, ou seja, evitando dívidas e desgastes.

Manter o máximo possível as atividades rotineiras – como, por exemplo, a prática de esportes e o horário habitual de dormir - favorece o controle do estresse. Com o acúmulo de atividades nesta época, por exemplo, muitas pessoas acabam sacrificando as atividades físicas e o sono, o que contribui para aumentar a irritação.

“Procure fazer pequenas pausas ao longo do dia e respirações mais profundas onde estiver: no carro, no ônibus, no elevador etc”, sugere Rossi.

Peça ajuda

ajuda

É preciso reservar um tempo para fazer a lista de presentes e começar a comprá-los o mais cedo possível, para evitar ao máximo o trânsito pesado, as lojas lotadas, as filas longas nos caixas e os artigos mais caros, tudo o que causa irritação

Pedir socorro quando estiver sobrecarregado também vale a pena, segundo a especialista. “Faça o que tiver que fazer da melhor maneira que puder e não se sinta culpado por pedir ajuda.” Além disso, é preciso ser realista: a poucas semanas de terminar o ano, priorize o que tiver prazo marcado e for imprescindível realizar.

Outra dica é aproveitar os momentos de confraternização para rir, descontrair e “curtir” os relacionamentos, sem criar problemas ou fazer cobranças. É importante também dosar as expectativas.

“O sofrimento vem de nós mesmos. Portanto, se controlarmos as expectativas, não nos sentiremos roubados se não recebermos aquele presente maravilhoso ou não formos convidados para determinada festa”, diz Rossi.

 

CONSELHOS PARA QUEM QUER TIRAR FÉRIAS SEM SE ESTRESSAR

Férias

O psiquiatra Leonard Verea alerta que um dos erros mais comuns é tirar férias quando se está com um problema. “Desta forma, você leva o problema na mochila, seja pessoal ou profissional. Portanto, resolva-o antes”, recomenda

  • Deixar as contas pagas é um bom exemplo. “Viaje tranquilo, com os recursos destinados ao descanso e preparado para imprevistos. Assim, você aumenta o seu limite de tolerância e evita o estresse”, diz ele
  • Mais uma vez, ser honesto consigo mesmo é essencial para manter a tranquilidade no fim do ano. Portanto, se a viagem, os presentes ou a festa sonhada não couberem no orçamento, a saída é adiar os planos
  • “Esta é uma questão de autoestima. Não se pode viver em função dos outros. Faça o que você pode e, a partir daí, tudo fica mais tranquilo”, comenta Verea. “Muitas pessoas criam problemas que não existem. Simplificar é a palavra-chave para evitar o estresse”, acrescenta
  • A organização das férias requer negociação com a família e os amigos, segundo os especialistas. Os programas precisam contemplar todos os gostos, principalmente quando há crianças ou adolescentes envolvidos. Pelo contrário, o passeio será cheio de conflitos
  • “Se você tem uma casa de veraneio e quer descansar, já avise anteriormente os amigos e familiares de que vocês poderão recebê-los por um período definido”, afirma Ana Maria Rossi
  • Se as metas do ano – profissionais ou pessoais – não foram atingidas, o momento é de refletir sobre os motivos, planejar-se para o ano seguinte e criar novas alternativas para alcançá-las
  • “Por fim, aproveite as férias para começar a planejar a diminuição dos remédios para dormir ou iniciar uma dieta, por exemplo. Assim, você começa o ano em ordem, buscando equilíbrio físico e emocional”, recomenda Verea

Fonte : http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2012/12/04/controlar-o-estresse-de-fim-de-ano-requer-planejamento-e-foco-ensinam-especialistas.htm
 

10dez/120

O paradigma do trabalho e a geracao Y

 

Por   Tatiana Cassol

Diante de tudo o que tenho lido sobre a geração Y, seus comportamentos, suas vontades e suas atitudes, percebo que, talvez, estejamos diante de um novo movimento.

Durante muito tempo os filhos viram seus pais voltarem para casa acabados, como se estivessem voltando da guerra. Era quase isso. "Pai, onde você estava?" "No trabalho, filho!" Voltavam da labuta diária, do trabalho.

Muitas vezes irritados, estressados, sem forças para que pudessem fazer qualquer coisa, quanto mais dar atenção aos filhos. E vendo isso, qual a imagem que se criava na cabeça das crianças: a de que o trabalho era um lugar aonde as pessoas iam e voltavam infelizes, cansadas demais! E essa imagem vem sendo carregada por gerações, até os dias de hoje. Muitas pessoas ainda vivem isso, pois diretores, gerentes, principalmente, de grandes empresas, são pessoas que trazem consigo essa imagem de trabalho conflitante com o bem-estar.

Porém, graças à tecnologia e à implacável evolução, as pessoas querem mudar. Os jovens de hoje não aceitam mais situações em que se obriguem a sofrer. E se nos variados ambientes é assim, por que não o seria no trabalho?!

Frequentemente, temos notícias de empresas que usam dos mais diversos artifícios para que seus colaboradores sintam-se mais motivados, ou talvez, menos "deslocados" de seus "ambientes naturais". Salas de jogos, roupas (bem) menos formais, skates deslizando salas a fora, ambientes de leitura, e até mesmo, permitindo que levem seus animaizinhos de estimação para fazer companhia no trabalho. É um novo conceito empresarial, pensado para receber pessoas que querem estar bem, em todos os lugares, inclusive no trabalho.

Nesse cenário, uma reflexão sobre todas essas mudanças levou-me a pensar: e por que não? Por que o trabalho precisa ser sofrível? Por que temos que ser infelizes por ter que ir trabalhar? Não, o trabalho não precisa, e não deve ser um sacrifício! Ele faz parte da nossa vida, e irá nos acompanhar por boa parte da idade adulta. Então, por que não fazer dessa companhia uma companhia agradável, prazerosa! Esse é o gás da produtividade nos dias de hoje.

É isso, a geração Y vem aí para quebrar o paradigma do trabalho, não aceitando que este seja um local desagradável, sem atração! E isso está gerando conflitos de percepções, entre os mais jovens e os não tão jovens. Mas o que se sabe é que as empresas precisam adaptar-se para receber essas pessoas, tanto mentalmente, quanto estruturalmente. Algumas já estão saindo na frente, e talvez, essas sejam as empresas do futuro (sempre lembrando que hoje, a perspectiva de futuro é muito mais breve do que há 10 anos...!).

Sabe-se, também, que todos, de todas as gerações, precisam colaborar para que esse encontro dê certo. E ninguém disse (e nem eu digo!) que isso será fácil, mas também não é impossível. Gerar um ambiente agradável, de fácil adaptação, onde o relacionamento entre as pessoas e o bem-estar delas esteja sendo sempre visado já é um belo início. Chega de "queda de braço" entre experiência e inovação! As pessoas precisam aprender umas com as outras, tornar os relacionamentos mais contribuíveis para ambas as partes, e fazer com que isso culmine em produtividade, em busca dos objetivos da empresa, equilibrando com as expectativas de vida dos indivíduos.

Apesar de esse ser um dos assuntos do momento, "a famosa geração Y", penso que deve ser tratada de forma mais séria. São essas pessoas que farão o mundo andar daqui para frente. Não devem ser encarados como "aliens", não! Enquanto empresas, precisamos entendê-los, atraí-los de alguma forma e, acima de tudo, respeitá-los. É essa a mão de obra que está disponível, e está aumentando... Não devem ser encarados como mais "uma onda a ser surfada"!

As empresas querem inovação, criatividade, dinamismo, produtividade... Ótimo, temos gente disposta a isso. Mas precisamos preparar o ambiente para receber essa "nova gente". Esse encontro pode (e terá que) dar muito certo. Basta um consenso de entendimento: as pessoas precisam das empresas! E as empresas precisam das pessoas! Simples assim!

Tatiana Cassol é bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria. Analista de Pessoas na empresa Dendrus Gestão de Excelência. Tutora de cursos à distância na área de gestão estratégica de pessoas, consultora em Gestão de Pessoas e Gestão de Processos com trabalhos em empresas dos ramos de hotelaria, serviços, agronegócio e indústria mineral. Atua também como Auditora Interna em ISO 9001.

Fonte: http://www.recursoshumanosiq.com.br/gest-o-de-talentos/articles/o-paradigma-do-trabalho-e-a-geracao-y/?MAC=Facebook_Artigo_Portal

6dez/121

Dicas de Memorizacao na leitura de um livro – parte 2

 

PAGUE PELA DISTRAÇÃO. TÉCNICA DO UM REAL.


Aqui no Brasil a obrigatoriedade do uso do cinto de segurança nas cidades só pegou porque passamos a ser multados pelo não uso dele.

Tire proveito dessa tática para se dar bem na vida. Comente com alguém próximo a você, como um familiar, cônjuge, chefe ou amigo, sobre as novidades que está aprendendo ou implementando em sua vida e peça a essa pessoa para que a cada vez que você se “distrair” e fizer o que não era para fazer ou até mesmo repetir algum comportamento que está mudando, essa pessoa te cobre um R$1,00, por essa bobeada. Ou seja, cada “distração” te custará uma graninha.

Desse modo, você perceberá que nunca foi tão fácil – e barato – aprender ou mudar algo em sua vida.

Apaixonei-me pelo poder desta técnica desde que a conheci: funciona mesmo.

ANOTE SEUS PROGRESSOS


Chegou a hora de utilizar seu bloquinho de notas mencionado no item sobre as anotações diárias sobre os seus aprendizados.

Sempre que perceber uma nova vitória, uma nova conquista, anote em seu bloquinho. A cada vitória anotada, comente com quem está junto naquele momento, desejando seu sucesso e utilize esse bloquinho para ser um motivador extra do seu sucesso.

COMEMORE CADA PROGRESSO


Uma tática muito utilizada pelas pessoas de sucesso é a comemoração de cada pequena vitória. Por exemplo: coma um pastel na feira (apenas um, por favor) ou vá ver um filme no cinema, a cada vez que anotar uma vitória em seu bloquinho.

PRODUZA ÁUDIO-LIVROS


Qualquer carro meu sempre teve um tocador de música. Tão importante quanto o ar condicionado ou a economia de combustível, poder ouvir áudios enquanto dirijo até um cliente ou uma palestra faz toda a diferença.

No seu computador existe um programa que grava sua voz. Se for dono de um notebook o microfone já vem embutido na máquina, se for um computador de mesa compre um fone de cabeça que vem com um microfone ou um microfonezinho avulso que custa menos de R$20,00 nas lojas de eletrônicos.

Leia e grave um capítulo por dia. Ao final da gravação de todo o livro, você junta todos os capítulos (arquivos MP3) e grava num CD.

Esse método é fantástico e você vai ter lido e ouvido (quantas vezes quiser, inclusive) aquele livro predileto.

Essa técnica também é boa para conseguirmos compreender melhor livros ou textos que nunca acabamos de ler, como a Bíblia ou qualquer outro texto.
Essa dica é magnífica porque serve para todos: Aqueles que pegam trânsito para irem trabalhar em seus carros, aqueles que vão de ônibus ou metrô, os que fazem caminhadas ou andam de bicicleta, qualquer um em qualquer lugar pode ouvir o áudio em seus aparelhos de MP3 ou celulares.

TENHA PAIXÃO POR APRENDER


A dica acima é fantástica, infalível e será milhares de vezes potencializada se você tiver um desejo ardente por aprender. Só há uma maneira de desenvolver essa paixão: começando pelo passo número 1 deste artigo.

Pegue um livro e comece a leitura. Quem sabe aquele que você comprou e está parado numa estante de sua casa.

Os estudiosos tradicionais do cérebro dizem que a gente aprende por repetição e velocidade. Os novos estudiosos da neurociência dizem que também aprendemos observando os nossos erros durante o aprendizado.

A boa notícia é que ambas as teorias favorecem a coisa fundamental em qualquer novo hábito ou aprendizado, inclusive através da leitura: a ação.


Junior Portare é professor de cursos de pós-graduação na Fundação Getúlio Vargas. Palestrante e empresário. Fala para aproximadamente 12.000 por ano em empresas, associações, igrejas e universidades de todo o país.
Autor do best-seller “Dinheiro dá em Árvore” o palestrante é constantemente convidado para entrevistas TV’s, rádios, internet e outros meios.  -    www.JuniorPortare.com.br

5dez/120

Vai viajar?

Enfim, estão próximas as tão esperadas  férias e a oportunidade para muitos de passear. Para que este período de descanso e  alegria não vire uma  frustração, confira as orientações abaixo.

Fique atento para não sair no prejuízo com voos atrasados, malas extraviadas ou pacotes não cumpridos

O Procon e as agências nacionais de Aviação Civil (Anac) e Transportes Terrestres (ANTT) relacionaram os principais direitos do turista em todos os tipos de viagem, desde a contratação do serviço até o cancelamento da passagem. (www.anac.gov.br | www.procon.sp.gov.br | www.antt.gov.br)

 

Agência

Não jogue fora os folders. O material é parte do contrato, e as informações têm de ser cumpridas.  Nunca assine documento em branco. O site do Procon tem a lista das agências com mais reclamações.

 

Pacote

A oferta deve conter informações claras e precisas, como valores cobrados nas partes aérea e terrestre, categoria das passagens, taxas de embarque, tipos de acomodação, traslados, refeições, guias, número de dias e despesas do cliente.

Cancelamento

Se cancelar a viagem, a agência deve restituir os valores pagos e indenizar eventuais prejuízos financeiros e danos morais. Caso o cancelamento seja feito pelo consumidor, ele deve avisar com antecedência e pagar multa, cujo valor varia conforme o prazo da desistência em relação à data da partida.

Avião

Ao fazer a reserva, registre o nome do atendente e o código localizador. Confi ra data, hora e validade do bilhete, local de embarque e número do voo. O consumidor tem até sete dias para desistir de compras por telefone ou pela internet.

Voo atrasado

O passageiro tem direito à assistência para comunicação, alimentação, acomodação e transporte. Se a esperar mais de quatro horas, o cliente tem as opções de hospedagem ou reembolso.

Ônibus

Preste atenção no estado de conservação do ônibus antes do embarque. Em caso de veículo deteriorado, anote o número de registro e guarde o canhoto da passagem para ser usado como comprovante. Fotografi as também podem ser arquivadas como prova.

 

Navio

Tudo o que for oferecido pela agência deve ser registrado em contrato com identificação das partes envolvidas. Este documento precisa conter informações quanto a eventuais cancelamentos.

 

 

Fonte : Jornal do consumidor  Informativo Semanal da Pref. Municipal de SJCampos Ano 20 nº 865 –capa  www.sjc.sp.gov.br

 

3dez/120

5 escolhas

Mais do que gestão do tempo ... é como tomamos nossas decisões