BLOG GERANDO DEMANDA
27jun/130

Varejo perdeu cerca de R$ 1 bilhao em vendas durante o periodo das manifestacoes

Por causa dos protestos, comerciantes baixaram as portas mais cedo e muitos tiveram suas lojas depredadas ou saqueadas

saques manifestacoes

Fonte: Bloomberg

Nas últimas suas semanas o varejo perdeu aproximadamente R$ 1 bilhão em vendas, devido às manifestações, segundo Daniel Pla, professor de varejo da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro.

De acordo com entrevista do especialista, por causa dos protestos os lojistas baixaram as portas mais cedo. Sem contar os comércios que sofreram saques e depredações, como as grandes lojas Magazine Luiza e Marisa Lojas no centro da cidade de São Paulo.

Os protestos se somam à desaceleração nas vendas provocada pelo crescimento da economia em níveis fracos e à alta dos preços de moradia, alimentos e transporte.

Fonte: http://www.lyderis.com.br/dicas-e-negocios-hidden/mercado/2219-varejo-perdeu-cerca-de-r-1-bilhao-em-vendas-durante-o-periodo-das-manifestacoes

19jun/130

10 FILMES QUE TODO O LIDER DEVERIA VER !

Com a alta competitividade do mercado , virou um desafio encontrar boas referências para uma carreira , uma mídia que pode ensinar muitas lições de liderança , e de forma extremamente didática é o cinema. Sejam histórias reais ou ficção, o mundo da sétima arte sempre acolheu o tema liderança e o retratou com honestidade, deixando muito aprendizado para quem interpreta suas mensagens, veja os pontos que destacamos em cada filme e comece fazer a lista para assistir no fim de semana.

 

invictus01Invictus (2009)

No filme Nelson Mandela (Morgan Freeman) recém eleito presidente da África do Sul e ciente de que seu país continua com muitos resquícios de racismo, resolve usar a Copa do mundo de Rúgbi para juntar a Nação em torno da seleção . Em Invictus , Mandela atua como um tipo de consultor, que vai orientar o capitão de seleção nacional a adaptar suas atitudes em prol de um bem maior.

 

 

A Procura da Felicidade (2006)

a-procura-da-felicidadeBaseado em fatos reais , A procura da Felicidade conta a história de Chris Gardner (Will Smith) , homem que chegou a morar na rua como filho de 5 anos e apostou tudo num estágio não remunerado para conseguir a grande virada em sua vida, e se tornar um dos maiores empresários do ramo imobiliário nos Estados Unidos . A lição desse filme vem com a perseverança de Chris, que mostra como é importante identificar e assumir a situação em que se encontra, para depois pensar em como revertê-la , Gardner precisou descer alguns degraus como estagiário para alcançar a posição de sonhava .

 

erin brochErin Brockovich – Uma Mulher de Talento (2000)

Mãe de 3 de filhos Erin (Julia Roberts) , trabalha num pequeno escritório de advocacia, quando descobre que a água de uma cidade no deserto, está sendo contaminada por uma grande empresa . Então resolve investigar mais a fundo e usando seu talento de persuasão, consegue a colaboração dos moradores , fazendo com que tenha em mãos um processo de mais de  300 milhões de dólares. Também baseado em fato reais, aprendemos com Erin como a seguir o feeling , a consciência manda alguns recados,  dê um voto de confiança a ela , outro ponto importante é o desenvolvimento da persuasão como ferramenta crucial na venda de projetos.

 

fuga das galinhasA Fuga das Galinhas (2000)

A animação conta a história de uma galinha que decide fugir do galinheiro depois de descobrir o triste destino (de virar comida) e junto com sua amigas passa várias aventuras para conseguir o objetivo . Dissemos lá no início, interprete as mensagens, mesmo um filme de animação que provavelmente você leve seu filho pra ver pode agregar algo, poderia citar vários deles inclusive, mas o Fuga das Galinha já virou case de muitas apresentações, pois mostra trabalho em equipe, estratégia , foco no objetivo e muita criatividade para tentar a fuga é uma aula de administração.

 

o homem que mudou o jogoO Homem que Mudou o Jogo (2011)

Um pequeno time de baseball, vem perdendo seus melhores atletas e passando por sérias dificuldades financeiras , até que o gerente administrativo (Brad Pitt), conhece Beane (Jonah Hill) que o apresenta uma inovadora forma de administrar e ambos conseguem resultados surpreendentes.  O filme ensina a lidar com transformações sem perder a positividade e nem abandonar seus princípios.

 

De Pernas pro Ar (2010)

dvd-de-pernas-pro-ar-original

Alice (Ingrid Guimarães) é uma Workaholik , que perde o emprego e o marido no mesmo dia. A vida dela muda quando conhece a dona de um sex shop em decadência, a experiente Alice percebe que o negócio não vai bem por causa de uma gestão ruim, então resolve entrar como sócia e aplicar seus conhecimentos para explorar o mercado. O filme é fraco, mas a lição de negócios é ótima , Alice viu no mercado dos Sex Shops um grande e pouco explorado horizonte , e teve ousadia para implementar ações que nenhum outro sex shop tinha coragem de fazer . Outro aspecto que não pode passar sem comentário, é olhar os novos mercados sem qualquer tipo de preconceito  , para entender seu potencial.

 

 

02 VINGADORES - THE AVENGERSOs Vingadores (2012)

Nick Fury (Samuel L Jackson) resolve reunir um time com os maiores heróis do planeta afim de enfrentar uma ameaça iminente, mas administrar os egos de : Thor, Capitão América, Homem de Ferro e Hulk não é tarefa fácil. Esse é mais um daqueles filmes que provavelmente poucas pessoas tenham tentando tirar mais do que entretenimento, porém , existem duas grandes lições de liderança por aqui , a primeira vem quando Nick Fury com muita dificuldade em controlar os egos dos super – heróis (compare com os talentos de sua empresa), planeja uma abordagem emocional, que apela para importância de cada um deles na mente da população. Em seguida vem o momento de chamar a liderança para si, o time é formado por seres super poderosos , mas apenas um tem o perfil de líder, o Capitão América , que não se faz de rogado, e na hora “H” e identifica as habilidades de cada um para delegar as funções mais adequadas aos perfis, com foco no resultado final.

 

Coach Carter – Treino para Vida (2005)

coach-carter-treino-para-vida-large-msg-113729610453-2

Dono de uma loja de materiais esportivos Carter (Samuel El Jackson) aceita ser técnico do time de basquete da sua antiga escola, na posição de treinador Carter impõe uma disciplina rígida , que vai desde o vestuário adequado, até o comportamento dos jogadores em sala de aula. Depois de muita resistência , o time começa uma série de vitórias avassaladoras , e quando a situação ameaça fugir do controle o treinador não pensa duas vezes para tomar atitudes firmes novamente .  Carter nos mostra que um líder não precisa fazer “média” para conquistar seus comandados, se for necessário tomar atitudes que os desagradem, elas devem ser tomadas desde que o resultado final comprove a eficiência da decisão, nesse filme o treinador implantou um disciplina rígida que preparou os jovens para serem bem sucedidos em todas as áreas de atuação.

 

Meu Mestre , Minha Vida (1989)meu mestre

Versão repaginada de Ao Mestre com Carinho, clássico de 1967  , Meu Mestre Minha Vida, conta a história do professor Clark (Morgan Freeman) que é convidado para assumir a direção de um problemático colégio vítima da violência e do tráfico de drogas. Com métodos poucos ortodoxos e pulso firme Clark consegue que os alunos passem no exame final do governo .  Primeiro Clark encarou um desafio que havia sido recusado por dezenas de professores anteriormente, justamente pelo elevado grau de dificuldade, então, onde os outros professores viram problemas , Clark viu um oportunidade de se consolidar como líder, de passar de professor comum para um diretor de respeito.

 

A ponte do Rio Kwai (1957)a-ponte-do-rio-kwai

Durante a Segunda Guerra Mundial, prisioneiros britânicos recebem o encargo dos japoneses de construir em plena selva uma ponte de transporte ferroviário sobre o rio Kwai, na Tailândia. O coronel Nicholson (Alec Guinness), que está à frente dos prisioneiros, é o oficial britânico que procura uma forma de elevar o moral de seus homens e vê a ponte como uma forma de conseguir , tendo-os ocupados na construção e fazendo-os sentirem-se orgulhosos da obra. Nicholson era um prisioneiro, mas mesmo assim adotou um princípio básico , o de executar com perfeição as tarefas que lhe foram delegadas , já que ponte tinha de ser construída , que fosse bem feita. É uma lição que propositalmente ficou para o final deste post para resumir as outras … A dedicação  e a atenção aos detalhes é o que diferencia um líder de sucesso.

 

fonte : http://agapedobrasil.com.br/blog/2013/06/17/10-filmes-que-todo-o-lider-deveria-ver/

 

17jun/130

A gota que faltava

Por Alexandre Versignassi

manifestaçao 2

 

Para entender melhor o que está acontecendo na rua, imagine que você é o presidente de um um país fictício. Aí você acorda um dia e resolve construir um estádio. Uma “arena”.

O dinheiro que o seu país fictício tem na mão não dá conta da obra. Mas tudo bem. Você é o rei aqui. É só mandar imprimir uns 600 milhões de dinheiros que a arena sai.

Esses dinheiros vão para bancar os blocos de concreto e o salário dos pedreiros. Eles recebem o dinheiro novo e começam a construção. Mas também começam a gastar a grana que estão recebendo. E isso é bom: se os caras vão comprar vinho, a demanda pela bebida aumenta e os vinicultores do seu país ganham uma motivação para produzir mais bebida. Com eles plantando mais e fazendo mais vinho o PIB da sua nação fictícia cresce. Imprimir dinheiro para construir estádio às vezes pode ser uma boa mesmo.

Mas e se houver mais dinheiro no mercado do que a capacidade de os vinicultores produzirem mais vinho? Eles vão leiloar as garrafas. Não num leilão propriamente dito, mas aumentando o preço. O valor de uma garrafa de vinho não é o que ela custou para ser produzida, mas o máximo que as pessoas estão dispostas a pagar por ela. E se muita gente estiver com muito dinheiro na mão, essa disposição para gastar mais vai existir.

Agora que o preço do vinho aumentou e os vinicultores estão ganhando o dobro, o que acontece? Vamos dizer que um desses vinicultores resolve aproveitar o momento bom nos negócios e vai construir uma casa nova, lindona. E sai para comprar o material de construção.

Só tem uma coisa. Não foi só o vinicultor que ganhou mais dinheiro no seu país fictício. Foi todo mundo envolvido na construção do estádio e todo mundo que vendeu coisas para eles. Tem bastante gente na jogada com os bolsos mais cheios. E algumas dessas pessoas podem ter a idéia de ampliar as casas delas também. Natural.

Então as empresas de material de construção vão receber mais pedidos do que podem dar conta. Com vários clientes novos e sem ter como aumentar a produção do dia para a noite, o cara do material de construção vai fazer o que? Vai botar o preço lá em cima, porque não é besta.

Mas espera um pouco. Você não tinha mandado imprimir 600 milhões de dinheiros para fazer um estádio? Mas e agora, que ainda não fizeram nem metade das arquibancadas e o material de construção já ficou mais caro? Lembre-se que o concreto subiu justamente por causa do dinheiro novo que você mandou fazer.

Mas, caramba, você tem que terminar a arena. A Copa das Confederações Fictícias está logo ali… Então você dá a ordem: “Manda imprimir mais 1 bilhão e termina logo essa joça”. Nisso, os fabricantes de material e os funcionários deles saem para comprar vinho… E a remarcação de preços começa de novo. Para quem vende o material de construção, tudo continua basicamente na mesma. O vinho ficou mais caro, mas eles estão recebendo mais dinheiro direto da sua mão.

Mas para outros habitantes do seu país fictício a situação complicou. É o caso dos operários que estão levantado o estádio. O salário deles continua na mesma, mas agora eles têm de trabalhar mais horas para comprar a mesma quantidade de vinho.

O que você fez, na prática, foi roubar os peões. Ao imprimir mais moeda, você diminuiu o poder de compra dos caras. Inflação é um jeito de o governo bater as carteiras dos governados.

Foi mais ou menos o que aconteceu no mundo real. Primeiro, deixaram as impressoras de dinheiro ligadas no máximo. Só para dar uma ideia: em junho de 2010, havia R$ 124 bilhões em cédulas girando no país. Agora, são R$ 171 bilhões. Quase 40% a mais. Essa torrente de dinheiro teve vários destinatários. Um deles foram os deputados, que aumentaram o próprio salário de R$ 16.500 para de R$ 26.700 em 2010, criando um efeito cascata que estufou os contracheques de TODOS os políticos do país, já que o salário dos deputados federais baliza os dos estaduais e dos vereadores. Parece banal. E até é. Menos irrelevante, porém, foi outro recebedor dos reais novos que não paravam de sair das impressoras: o BNDES, que irrigou nossa economia com R$ 600 bilhões nos últimos 4 anos. Parte desse dinheiro se transformou em bônus de executivo. Os executivos saíram para comprar vinho… Inflação. Em palavras mais precisas, o poder de compra da maioria começou a diminuir. Foi como se algumas notas tivessem se desmaterializado das carteiras deles.

Algumas dessas carteiras, na verdade, sempre acabam mais ou menos protegidas. Quem pode mais tem mais acesso a aplicações que seguram melhor a bronca da inflação (fundos com taxas de administração baixas, CDBs que dão 100% do CDI…, depois falamos mais sobre isso). O ponto é que o pessoal dos andares de baixo é quem perde mais.

Isso deixa claro qual é o grande mal da inflação: ela aumenta a desigualdade. Não tem jeito. E esse tipo de cenário sempre foi o mais propício para revoltas. Revoltas que começam com aquela gota a mais que faz o barril transbordar. Os centavos a mais no ônibus foram essa gota.

http://super.abril.com.br/blogs/crash/a-gota-que-faltav/?utm_source=redesabril_jovem&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_super

Blog Super Interessante

11jun/130

Dicas para ser uma pessoa melhor :)

pessoa melhor

Pequenas atitudes podem mudar totalmente seu dia-a-dia e assim, consequentemente, o clima de seu trabalho, da sua casa e dos lugares que você frequenta.

As vezes acabamos nos deixando levar pelo estresse do dia-a-dia e agimos sem pensar em como influenciamos o nosso meio. Então, que tal tentarmos sair do “modo automático” e fazermos um esforcinho para transformarmos o que está ao nosso redor?! Ai vão 20 dicas bem legais:

1 – Faça trabalho voluntário
É claro que, se você realmente pretende ser uma pessoa melhor, não pode deixar de trabalhar pelo bem dos outros. Pode ser um trabalho em uma escola, asilo, hospital, enfim, qualquer tipo de trabalho que te dê prazer e traga resultados positivos para outras pessoas.

2 – Identifique seus piores defeitos
E trabalhe neles. Faça uma lista dos aspectos ruins da sua personalidade e tente lutar contra eles, controlando melhor seus impulsos. Essa é uma maneira bacana de evoluir individualmente.

carona

 

3 – Dê uma carona
Pode ser para o colega de trabalho, da faculdade ou para ajudar aquele amigo a voltar para casa depois da balada.

 

4 – Aprenda algo novo

Sempre quis tocar violão? Pintar quadros? Desenhar bem? Falar outro idioma? Escolha um velho desejo por conhecimento não realizado e invista nele. Além de aprender algo novo, você sem dúvida se sentirá relaxada.

5 – Aventure-se
Faça aquele mochilão que você vem planejando há tempos, dê aquele salto de paraquedas – ou apenas vá conhecer uma reserva natural perto de casa mesmo. O importante é se mexer e sentir um pouco de adrenalina no organismo.

6 – Deixe o egoísmo de lado
Aprenda a pensar nos outros, antes de pensar em si mesma. Pode ser que as pessoas passem a pensar mais em você também, pode ser que não, mas isso não importa – você com certeza se sentirá melhor consigo mesma.

perdoar

7 – Perdoe alguém

A maioria de nós possui um (ou vários) desafeto. Sente-se com essa pessoa e perdoe-a, ou simplesmente perdoe-a sem dizer nada a ela. Além de tirar um peso enorme das costas, isso faz bem para o outro, ainda que ele não saiba nada a respeito.

 

8 – Use as palavras mágicas
Lição que os pais ensinam na mais tenra infância, a boa educação nunca sai de moda. “Por favor”, “obrigada” e “com licença” são alguns exemplos de palavras “mágicas” que, de tão básicas, muitas vezes são deixados de lado. Exercite usá-las.

9 – Seja honesta
Se o caixa do supermercado errou no troco e te deu dinheiro a mais, não interessa se a quantia é grande ou pequena, volte até lá e devolva. A regra vale para qualquer situação na qual você seja beneficiada por acaso. A honestidade é uma das coisas mais valiosas para um ser humano e, ao mesmo tempo, uma das maiores causas de todos os problemas que enfrentamos no mundo de hoje.

10 – Comece a refletir
Antes de dar aquela resposta irônica, antes de tomar uma atitude que vá prejudicar alguém, antes de discutir por uma bobagem, reflita. Avalie as consequências e só aja negativamente quando for extremamente necessário.

11 – Seja tolerante
Parece quase loucura ainda ser necessário tocar nesse assunto. As pessoas são diferentes umas das outras e é isso que nos faz tão especiais. Procure entender e ser tolerante com aqueles que não compartilham das suas ideias, cultura ou visão de mundo.

tenha objetivo

12 – Tenha um objetivo

Saiba para onde está caminhando. Traçar objetivos não é apenas uma forma de conseguir o que queremos, é necessário para que não andemos em círculos. Escolha seus objetivos e persista neles até que se tornem realidade.

13 – Seja você mesma

Sinceridade e espontaneidade são características essenciais de pessoas que, além de felizes, são sempre muito queridas por aqueles com quem convivem. Só não confunda sinceridade com grosseria: há maneiras gentis de expor sua opinião.

14 – Transmita confiança
Se suas amigas te contam coisas e pedem segredo, respeite o pedido. Isso fará de você uma pessoa de confiança, com quem os demais sempre podem contar nas horas difíceis.

15 – Pratique o otimismo
Por mais complicada que seja uma situação, sempre há uma maneira de absorver dela algo de bom, ainda que seja apenas a experiência. Procure olhar a vida pelo lado positivo.

16 – Elogie
Quase todas as pessoas se sentem bem quando recebem um elogio. Sem ser falsa, procure expressar para os outros aquilo que você acha bacana neles, seja o cabelo, a roupa, a voz ou a competência em determinada tarefa.

cuide17 – Cuide das pessoas (e animais) que ama
Traga bombons, faça uma sopa, busque no trabalho. Tudo o que for necessário para que elas entendam que você as quer muito bem. E não se esqueça de zelar pelos animais, tanto os seus quanto os de rua. Se você notar que um cãozinho foi abandonado, tome providências e ajude-o a ter um lar.

18 – Faça algo por si mesma
Quando cuidamos de nós mesmas, ficamos mais satisfeitas e menos propensas a tratar outras pessoas de maneira rude ou deseducada.

19 – Faça favores aos outros
Segure a porta do elevador para esperar o vizinho, ajude desconhecidos a atravessar a rua, devolva objetos que a pessoa andando à sua frente tenha deixado cair. Há várias maneiras de fazer pequenos favores, que não nos custam nada e facilitam a vida alheia.

20 – Sorria
O humor é, efetivamente, contagiante, e ajuda a encarar o dia a dia com mais leveza e disposição. Não economize sorrisos. Sorria para o porteiro, para o seu chefe, para a recepcionista do médico e para qualquer um que cruzar com você ao longo do dia.

sorria

 

Fonte : http://blogfarofafina.com/?p=4182

10jun/130

COMO LIDAR COM OS JOVENS TALENTOS NAS EMPRESAS

geracao-y-tendencia

Os especialistas em recursos humanos chamam de geração Y os nascidos entre 1978 e 1990. Estes jovens cresceram em disciplinas menos rígidas e com acesso fácil à informação. Em geral , são profissionais que buscam desafios constantes e motivação para o que fazem.  As empresas cada vez mais , procuram estudar o comportamento desse perfil de colaborador , não só para contratar, mas para manter os talentos na empresa, tidos muitas vezes como insubordinados ou infiéis, a Geração Y chama atenção das corporações por sua tendência a inovação e visão nos resultados . Conheça alguns pontos que esses profissionais buscam nas vagas.

 

1. Encontrar  um propósito maior para o que fazem diariamente;

2. Realizar atividades desafiadoras;

3. Ter liberdade para inovar;

4. Obter feedback’s constantes;

5. Existir líderes coesos e que apoiem seu desenvolvimento;

7. Plano de carreira bem claro e definido;

8.  Flexibilidade de horários, foco na produtividade e não no tempo;

9.  Salários recompensantes ;

10. Conciliar vida profissional com qualidade de vida.

 

É importante que as organizações tenham estratégias de gestão, e conciliem seus objetivos às expectativas dos profissionais da geração Y. Estes jovens vestem sim a camisa da empresa, são abertos a  mudanças ,  inovadores e com o estimulo correto são  capazes de gerar ótimos frutos.

fonte: http://agapedobrasil.com.br/blog/2013/06/03/como-lidar-com-os-jovens-talentos-nas-empresas/

6jun/130

Veja sete passos para criar um nome ideal para a sua empresa

Especialista afirma que em um mercado cada vez mais competitivo, esta etapa pode definir o sucesso ou o fracasso de uma empresa

como escolher o nome
Redação Lyderis

Ter o próprio negócio é um sonho e uma alternativa para milhares de brasileiros. Somente no primeiro trimestre de 2013 foram criadas e passaram a funcionar dentro do território nacional 428.741 novas empresas, segundo estudo da Serasa Experian. Entre os muitos desafios da primeira fase do empreendimento está “batizá-lo”, criar o nome dos produtos ou serviços que serão oferecidos. Em um mercado cada vez mais competitivo, esta etapa pode definir o sucesso ou o fracasso de uma empresa.

“No mercado profissional de branding, o processo de criação e avaliação de nomes para marcas é chamado de naming. Não é apenas um processo criativo, mas também uma abordagem estratégica para encontrar as melhores opções de nomes para a marca de uma empresa ou produto de acordo com seu mercado e público”, explica Guilherme Sebastiany, especialista da Sebastiany Branding.

Existem duas alternativas para quem está iniciando um negócio: contratar um profissional ou fazer o processo de naming internamente. Para quem optar pela segunda opção, o especialista aponta os sete passos para criar um nome.

1 – Entenda as necessidades de comunicação da marca. Quem é a empresa, produtos ou serviço, quais os seus diferenciais, valores e personalidade? Questione o que é preciso comunicar através do nome.

2 – Levante o perfil do publico-alvo da marca. Diferentes grupos têm diferentes percepções sobre o que é um nome popular ou sofisticado, moderno ou tradicional, amigável ou distante.

3 - Identifique a estratégia de visibilidade da marca, onde será mais utilizada e comunicada. Ex: se for aplicada em uma embalagem pequena, como isso afetará o espaço para o nome?

4 - Analise os territórios onde a marca irá atuar. Apenas no Brasil? No exterior? Pense em quais barreiras de linguagem ela deverá superar quanto ao entendimento, percepção e pronúncia.

5 - Analise os aspectos jurídicos de probabilidade de registro e proteção no segmento específico em que a marca vai atuar. Em diferentes setores, o tipo de nome que pode ser mais facilmente registrado muda. Identificar isso desde o início ajuda a criar não apenas um nome mais forte e original, mas também um que possa ser mais exclusivo para empresa.

6 - Entenda as demandas da marca quanto ao seu uso na web. O que é mais importante: ter o domínio .com.br? Ser um nome facilmente localizado em uma busca do Google? Ser fácil de rastrear no monitoramento de redes sociais? Como nem sempre é possível ter tudo, entender quais são as prioridades pode ajudar a criar um nome mais assertivo.

7 - Com base em todas as informações colhidas, definir qual será a estratégia do nome, o que na Sebastiany é chamado de ESTRATÉGIA VERBAL®, ou seja, qual será o caminho ideal para a criação do maior número possível de nomes que atendam melhor as demandas do projeto. Que classe de nome buscar? Quais os processos ideais para criação deste nome (busca, hibridação de palavras, estrangeirismo, derivação prefixal ou sufixal, aliteração, consonância etc)?. “Neste processo deve ser criado um bom número de alternativas, afinal nem todos estarão livres para uso. Mas o trabalho não termina com a criação das opções de nomes. A criação é apenas a metade do caminho”, alerta Sebastiany.

 

Fonte : http://www.lyderis.com.br/dicas-e-negocios-hidden/marketing/2159-veja-sete-passos-para-criar-um-nome-ideal-para-a-sua-empresa

3jun/130

A Experiencia de compra! Showrooming

experiencia de comnpra

Na última NFR (National Retail Federation), feira realizada em Nova Iorque, que este ano completa 102 anos… Sim, 102 anos, você leu bem. Os cochichos entre os frequentadores e expositores estavam voltados a “experiência de compra”, principalmente a experiência de compra nas lojas físicas!

Estudos recentes afirmam que sim, a loja física, ainda se mantém como opção entre 85% dos compradores. Mas o comércio eletrônico tem crescido ano a pós anos em passos de cavalo! E acredita-se que a loja física para conseguir competir com os valores e a comodidade de comprar que são melhores pela internet, deverá apostar, e muito, na tal “experiência de compra”.

Há alguns anos escrevi um texto que levava o nome: “Paguei meu smartphone com ele mesmo!”. Eu dizia que fazia pesquisa de preços ainda dentro das lojas e usando o wi-fi da própria loja. E barganhava descontos com esta pesquisa. Previ que muitas lojas poderiam virar showrooms de luxo. Não é que os “especialistas” deram um nome pra isso?!
O ato de entrar na loja física, ter toda experiência com o produto e depois sair e comprar pela net chama-se: showrooming!

A loja da Apple em Nova Iorque há um bom tempo aboliu os caixas! Isso mesmo, agora não há mais caixas para cobrar as compras do consumidor… O que eles fizeram? Cada vendedor é um caixa ambulante!

Sim, ele anda com um tablet e uma mini impressora… Assim que o cliente termina de escolher seus produtos ele mesmo recebe o pagamento e dá o cupom fiscal, uma sacola, dois beijos e tchau! Ou seja, eles pensam em humanizar ainda mais a relação do vendedor com seu “cliente”.

Muitos clientes se queixavam que a experiência de compra “boa” terminava ao final de escolher os produtos. Porque na hora de ir para os caixas… Ai..ai, demorava muito e eram atendidos por pessoas mal-humoradas…

Não é que a moda está pegando? Aqui no Brasil já existe esta solução. Fui na IBM outro dia e vi a apresentação de várias soluções para o varejo em softwares e equipamentos! E não é que já existe uma solução muito parecida aqui no Brasil proporcionada pela empresa Nortia IT e a Motorola?

Mas será que precisamos somente de tecnologia para aumentar a “experiência de compra” dos nossos compradores? Eu acredito que não! Como já disse em vários textos, se na sua loja de varejo você pelo menos tem:

• O produto;
• Uma loja limpa, bem iluminada e customizada para cada mês ( sem viajar na maionese, dá pra customizar com uns 200 mangos a cada estação sua loja);
• Vitrine criativa ( não tecnológica, de novo não precisa gastar muito pra ser criativo);
• Vendedores treinados e motivados aos seus objetivos próprios;
• Facilidade de compra, pagamento e troca;
• Simpatia e reconhecimento de quem são seus clientes.

Isso já bastaria, ou é um bom começo para você não temer tanto a concorrência eletrônica (ops, por que não embarcar nela?), o showrooming… ou até mesmo(ia me esquecendo) seu concorrente físico da esquina!

 

Ricardo Ventura!

Showrooming de carteirinha há vários anos (mas que gosta também de atendimento humano e gentil).
www.ricardoventura.com.br

Fonte: A Experiência de compra! Showrooming | Portal Carreira & Sucesso