BLOG GERANDO DEMANDA
30ago/130

Mudancas e transformacoes em todas as areas

Looking over the horizon. (Image from swissre.com ad.)

Na semana de 19 a 23 de agosto, participei de alguns eventos importantes que agora compartilho com vocês.

O primeiro evento foi a 27ª Feira Internacional de Produtos para Papelarias , Escritórios e Escolas , destinado ao mundo das papelarias. Universo, aliás, que está passando por forte transformação, pois as lojas que antes vendiam produtos como cadernos, canetas e livros estão sendo ameaçadas por notebooks, tablets, ebooks, pen drives e demais modernidades da tecnologia. Minha participação neste evento foi apresentar no lounge do conhecimento a palestra “Tecnologia: Mudanças e Oportunidades”.

As pessoas que assistiram a palestra  eram na sua maioria proprietários de pequenas papelarias de bairro, fora do Estado de São Paulo.

Eu comecei a palestra pedindo que levantassem a mão aqueles que já têm e-commerce, e apenas dois lojistas levantaram a mão. Após o término da apresentação, voltei a questionar quem teria um e-commerce, e todos levantaram a mão.

Meu recado na palestra era, basicamente: “usem a tecnologia para vender e também vendam tecnologia”. Sinto que eles começam a abrir os olhos para estas mudanças que sabemos ser tão inevitáveis.

Grandes mudanças acontecendo também no mundo de Recurso Humanos. Fui ao CONARH 2013, o 39º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas, cujo tema central foi “Reinventar a Gestão: uma construção coletiva”, tema ligado diretamente a necessidade de ser cada vez mais criativo para tornar as pessoas cada vez mais felizes dentro das empresas, uma vez que os modelos de gestão não estão conseguindo acompanhar as transformações que o mundo está vivendo. A mensagem foi um “chega da mesmice”, para que possamos receber com assertividade as novas gerações que anseiam o diálogo e a inovação. Ou seja, ai também sopram o vento das mudanças.

E finalmente o último evento desta semana foi o debate realizado na IT Mídia, sobre o tema o “Tendências na distribruição em tempos de cloud computing, big data, mobilidade e consumerização”. Os debatedores foram Denoel Eller, da HP, Mariano Gordinho, da Abradisti, Otavio Lazarini, do Westcon Group LaTam, e Rodrigo Parreira, da PromonLogicalis. As questões foram: como hoje o distribuidor pode auxiliar o desenvolvimento do canal e os negócios dos fornecedores? Seguir a linha de agregar valor ou ser um box mover?

Para responder a estas questões, os debatedores gostariam de contar com a ajuda duma bola de cristal, mas como a tecnologia ainda não disponibilizou tal coisa, o jeito foi cada um arriscar seu palpite. O resultado deste encontro estará na próxima edição da CRN.

Resumindo, em todos estes eventos o ponto comum foi a preocupação com a velocidade que as mudanças vem acontecendo. Como se adaptar a elas? Neste momento, a frase que vem a cabeça, a qual ouço cada vez mais é: “a única certeza deste mundo é que as mudanças não vão parar.”

Por Pina Boffa

29ago/130

A mulher virtuosa dos tempos modernos

Por : Leila Navarro

mulher-virtuosa1

Fico imaginando como vivia Eva no início da existência do Homem. Feliz no Paraíso, a tranquilidade reinava naquele lugar. A natureza exuberante e a intimidade com os animais fazia parte da rotina daquela mulher que, ao lado de Adão, usufruía de intensa harmonia e companheirismo! Pelo menos é isso que eu imagino. Confesso que tento me colocar no lugar dela e tenho dificuldade! Quando volto os meus pensamentos para a mulher moderna, a tranquilidade sai de cena e, como flashes, surgem em minha mente uma série de responsabilidades que deixam bem longe a aparente passividade dos séculos passados e me deparo com a ansiedade da mulher do século XXI.

Após a revolução dos sutiãs, a mulher vem conquistando espaços muito além do que ela própria conseguiria imaginar. Nos diversos setores da economia, a “matéria prima” feminina é maioria, mas o sonho de construir uma família permanece. E, por obra da natureza, a tarefa da procriação não pode ser delegada aos homens! Assim, começa a árdua tarefa de conciliar papéis. A vida moderna e o avanço tecnológico trouxeram muitas facilidades, mas, no pacote, vêm também a falta de privacidade e a necessidade de estar sempre conectada a tudo e a todos. Na ânsia de conquistar uma carreira bem-sucedida ou uma condição de poder, muitas mulheres têm deixado de lado sonhos singulares. As que decidiram buscar seus sonhos singulares questionam se fizeram a escolha certa. E, ainda nesse cenário entra a condição do homem, aquele que desde os primórdios tem o papel de desbravar a selva de pedra e ser o sustentador da família, dos negócios, da sociedade, mas, hoje, com o novo perfil da mulher, muitas vezes sente-se acuado e preterido! E muitas mulheres também têm que administrar isso!

Certa vez, durante uma entrevista, uma jornalista visivelmente admirada com a minha postura de mulher independente e bem resolvida, decidiu “investigar” qual o caminho das pedras para eu ser boa mãe, boa profissional, boa filha, boa esposa, boa amiga… E, quando ela ia enumerar mais alguns itens da suposta “boa conduta feminina” eu a interrompi e falei: “Pode parar! Eu não consigo ser boa em tudo. Isso é um mito. O que eu aprendi da vida e coloco em pratica é que quando se é boa em algumas coisas, a qualidade se amplia! Eu não sou perfeita em tudo, mas procuro investir o melhor de mim em cada momento.” E isso é um fato! Observo que a mesma coisa acontece com o aspecto negativo. Se a mulher é péssima motorista, péssima cozinheira e tem o seu guarda-roupa sempre desorganizado, logo as pessoas passam a rotulá-la como péssima mãe, péssima esposa, péssimo exemplo. Vejo isso como uma espécie marketing associativo.

O rótulo de que mulher moderna sabe e pode tudo é um mito que a sociedade tem feito muita gente engolir, mas não diz respeito à realidade. Tem muita gente padecendo as amarguras dessa visão e tem se tornado crescente uma angústia generalizada para as mulheres e, também, para os homens. As mulheres têm se cobrado demasiadamente o tempo todo: tem que ser a melhor profissional, tem que ter um filho e tempo para brincar com ele, tem que ser bonita e elegante, ter nádegas durinhas, barriga tanquinho e seios empinados, tem que acompanhar a moda, ser excelente amante, companheira, amiga, esposa, mãe, filha! Ufa! Querer ser boa em tudo também cansa!

images

O fato é que a mulher não mudou os seus papéis. Ela vem acumulando diversos outros e nenhum ser humano consegue ser excelente em tudo ao mesmo tempo. É importante considerar isso para encarar a vida de forma mais descontraída e menos complicada. Cá para nós, você quer ser melhor em que? A resposta a essa pergunta faz total diferença. Se a própria mulher não tem clareza do que ela quer para a sua vida, imagine com fica a cabeça dos homens para entendê-las! Por isso vivemos em um clima de guerra dos sexos!

Não se pode ter tudo, mas é possível conquistar o melhor naquilo que escolheu. Realizada em um ponto, ajusta-se os desejos secundários, mas não menos importantes. Administrar as demandas tem a ver com equilíbrio, autoconhecimento e definição de autorrealização. No filme “De pernas para o ar 2”, a workaholic Alice (interpretada por Ingrid Guimarães), fica enfurecida porque o marido conhece uma mulher perfeita: bonita, mãe presente de cinco filhos, bem-sucedida profissionalmente, dona de casa exemplar e, por aí vai! Intrigada, ela segue ao encontro da super, hiper, mega mulher e pergunta como ela consegue ser tão perfeita em tudo. A resposta foi simples e direta: “Eu não tenho marido!”. Disso tudo, eu tiro três conclusões: Eva nasceu no tempo certo e a realidade da mulher moderna é bem diferente. A segunda é que não existe certo ou errado e sim resultado de uma escolha. A terceira é que todas as nossas escolhas devem ser feitas a partir de nossos próprios parâmetros e não com base no que consideramos realidade na vida do outro. Quais as escolhas que você tem feito para a sua vida? Qual é a prioridade das suas realizações? Ter de forma clara e bem resolvida essas questões faz total diferença na vida da Super Mulher que desejamos ser! Pense nisso!

Fonte: A mulher virtuosa dos tempos modernos | Portal Carreira & Sucesso

26ago/130

Pina Boffa abre segundo dia do Lounge do Conhecimento

header_gerando_progEspecialista ministrou palestra com tema “Tecnologia: Mudanças e Oportunidades
Idealizadora do Programa de Capacitação “Vendedor Nota 10” e consultora comercial e comportamental, Pina Boffa falou sobre os novos desafios e as mudanças tecnológicas que acontecem no varejo.

A palestrante citou a importância do Brasil no e-commerce com dados relevantes e completou com algumas dicas para a plateia. “Estamos vivendo uma nova era no comércio. O Brasil, hoje, é o 8º País no mundo no mercado de TI. Sendo assim, o seu concorrente não é mais aquela papelaria da esquina, mas sim, o mundo”.

img_office200813_loungefabio

Fábio Nemer ministrou encontro com o tema “Liderança Empática Ativa e Produtividade”, e mostrou tudo o que cerca o comportamento de chefes e funcionários
O palestrante citou exemplos de como uma má conduta do líder de equipe pode atrapalhar o desempenho dos seus subordinados. “Um simples bom dia ou um ‘você está bem?’ já podem assegurar um trabalho bem feito”, explicou.

Nemer também estabeleceu algumas metas que o departamento, empresa ou comércio deve ter para que seus funcionários possam trabalhar melhor. “O ambiente de trabalho, oportunidades de desenvolvimento, benefícios e espírito de equipe, muitas vezes, são mais importantes do que o próprio salário”, afirmou.

img_office200813_loungemenegatti

Palestra que encerra segundo dia do Lounge do Conhecimento aborda tema delicado: o relacionamento com o cliente.
Diante de um auditório lotado, o Professor Menegatti, palestrante profissional focado nas áreas de vendas, motivação, liderança e inovação, fez coro ao estreitamento da relação com o cliente.

Durante o tempo em que esteve no Lounge do Conhecimento, Menegatti instigou os espectadores a fazer uma reflexão sobre a forma como os mesmos tratam os seus clientes. “Foi-se o tempo em que o vendedor tinha que ser aquele cara que fala pelos cotovelos. Hoje, é necessário ouvir mais o consumidor”, explicou.

Ainda segundo o palestrante, conhecer bem o cliente e fazer uma comunicação eficaz pode garantir uma boa venda, mesmo que o atendimento da sua equipe seja padronizado. “O cliente é diferente. Ninguém é igual ao outro. Há aquela máxima de que você deve atender um cliente como você gostaria de ser atendido. Está errado. É balela”, argumentou.

 

Fonte : Primeira Página - Adpatado

22ago/130

Lounge do Conhecimento 2013

Na segunda-feira (19) iniciou o principal encontro de negócios do continente para o segmento de papelarias, escritórios e escolas, a feira Office Paper Brasil Escolar 2013 aconteceu no pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo.
Negócios revigorados, com mix completo de produtos e serviços nas áreas de artigos para papelarias, materiais escolares e para escritório, brinquedos e presentes.

Houve uma programação gratuita e diversificada, voltada ao conhecimento e qualificação profissional dos visitantes por meio de palestras, workshops e debates. Esse ambiente se chamou "Lounge do Conhecimento" que teve, em sua maioria, palestras oferecidas pelo Gerando Demanda através de nossos palestrantes.

Fabiano Ghessi iniciou o evento com tema sobre Relacionamento com o cliente.

img_office190813_loungefabiano Palestra abordou como empresários de papelaria podem estreitar e melhorar o trato com o consumidor.

"A hora da verdade é aquela em que o dono do estabelecimento está de frente com o seu alvo, o cliente. É ali que ele define uma boa venda e a credibilidade da loja".

Guessi também abordou as principais causas da perda de clientes, que vão desde óbito 1%, até má qualidade do atendimento, que representa assustadores 68%.

 

Fred Gorgulho em seguida, atraiu profissionais tratando de marketing para papelarias.

img_office190813_lougefred

Explicou alguns macetes para que esses profissionais não "batam cabeça" na hora de posicionar seu negócio no mercado.

Para ele, o cliente busca profissionais que proporcionem algo além do básico: "Ser educado não é mais do que obrigação. Vocês têm que oferecer algo que nenhum outro concorrente oferece. É a chamada experiência de compra".

 

Junior Portare já explicou os riscos de se ter um negócio.

img_office190813_loungejr Num clima descontraído, Portare instigou os expectadores do encontro a reverem seus conceitos de administração de recursos. Sempre com foco nas finanças e nos investimentos, ele deu uma margem segura para a poupança. "Pense no 1 %. Se você conseguir poupar 1% do seu ganho mensal, já é algo positivo. Do contrário, é um sinal de que seu negócio não é bom, ou não está dando certo", comentou.

Empresário e professor, ele criou o conceito REP - Reserva Estratégica de Paz, que garante uma margem de sobrevivência caso o seu negócio 'seja destruído'. Ele também deu dicas para a formação de empresas e atividades paralelas como válvula de escape. "O seu plano B empresarial ou de negócios deve ser parecido com o que você já possui, ter um baixo investimento e ser simples de ser realizado".

 

Esse foi o primeiro dia, amanhã confira como rolou o segundo dia do Lounge do Conhecimento 2013.

FONTE: Primeira Página - Adaptado

12ago/130

Cinco maiores medos…

de-onde-vem-seu-medo-6-40

Um professor da faculdade fez um levantamento entre dois mil estudantes e lhes perguntou quais eram seus maiores medos. Aqui vai a lista de seus medos mais importantes:

  1. Falar em publico
  2. Cegueira
  3. Alturas
  4. Ataque do coração
  5. Morte

O medo é uma armadilha. Ele pode nos entorpecer ou desanimar. Ele nos intimida e nos faz sentir inferiores a outros e incapazes diante das circunstâncias. Creio que o medo age como um vidro de aumento que faz pequenos objetos e circunstâncias parecerem gigantescos e insuperáveis.

Hoje acredito que muitas pessoas sofrem do que eu chamo de “síndrome do e se...?” Eles não tomam nenhuma decisão porque estão continuamente aflitos indagando “e se...?”.

O medo é o sofrimento emotivo da alma e para superá-lo nós precisamos reagir com fé; o medo e a fé não coexistem no mesmo lugar.

Prof. Menegatti

fonte: newsletter motivacional (386/2013)

7ago/130

Qual o comportamento do Consumidor 2.0?

02

A conquista deste consumidor é muito mais complexa do que as simples ações publicitárias, já que a tecnologia proporcionou uma revolução na relação de compra. Atualmente há uma facilidade muito grande de localizar os produtos, maiores opções de compras e, principalmente, um senso muito mais crítico para definição do que e de quem irá consumir.
Exemplo disto é a evolução de sites de reclamações e de direito do consumidor, dentre os quais o mais destacado é o Reclame Aqui. Mas a preocupação vai muito além, pois as redes sociais também são fontes de informações e reclamações atualizadas constantemente.

As redes sociais e internet têm tudo a ver com o Consumidor 2.0, sendo cada vez mais utilizada pelo uso de tabletes, computadores, notebooks e smartphones, equipamentos que fazem com que o consumidor participe ainda mais do mundo virtual. A novidade para empresas é que não basta mais saber expor sua marca, agora se tornou necessária a busca de uma ‘reputação positiva’.

Assim, como vender bem para este público? O primeiro passo, como dito, é a reputação, mas também é preciso pensar em uma página bem feita na rede. As informações da sua empresa devem estar sempre atualizadas, com conteúdo relevante. Com esta regra, suas ações terão muito sucesso.

Pense que seu site ou página nas redes sociais são as novas vitrines de seus produtos, e a apresentação é fundamental para compor uma boa diagramação, além da organização por categoria que permite ao usuário curtir e realizar a compra de forma direta ou indireta.

Mas isso é só o começo, questões como posicionamento em buscadores, dentre outras devem ser levadas em conta. As empresas não podem mais deixar de lado este grupo de consumidores, pois eles são os precursores do que será o consumo daqui em diante. E você, já está preparado?

*Ricardo M. Barbosa é diretor executivo da Innovia Training & Consulting.

Fonte: http://www.lyderis.com.br/dicas-e-negocios-hidden/marketing/2339-qual-o-comportamento-do-consumidor-20

6ago/130

Visao

visao

As pessoas podem criar coisas poderosas e grandes. Como pode criar desgraça e destruição. Então, o que precisamos fazer é criar uma imagem. Não pode ser uma imagem de dias difíceis do passado. Tem que ser imagens do futuro. E quando digo que você precisa sonhar você precisa visualizar. Crie uma imagem da casa que você quer morar, crie uma imagem do lugar onde você quer trabalhar. Crie uma imagem do carro que você comprar.

Você sabe qual é a diferença entre ilusão e visão?

Ilusão é aquilo que você imagina e nunca se tornará realidade.

Visão é aquilo que você imagina na sua mente e se tornará realidade.

Vou dar um exemplo. Se uma pessoa não tem uma casa na praia, mas deseja muito tê-la, ela tem que visualizar a sua futura casa com riqueza de detalhes. Quatro quartos, varanda, piscina. Isso é visão ou ilusão? A diferença está nos planos que você faz. Se você visualiza algo na sua mente e não tem planos para trazer a existência, será uma ilusão e nunca uma visão.

Você já foi visitar a casa de alguém e sua sala estava cheia de fotos? Tem fotos de quando era pequeno, da adolescência, do casamento, dos lugares que visitou. Tem casa que tem foto do casal ao lado da torre Eiffel na França, com a estátua da liberdade nos USA, tem foto das pirâmides no Egito.

Você entra na casa e a medida que vai caminhando sabe onde ele esteve, você sabe onde ele está, mas você não sabe para onde ele irá. Se um dia você for ao meu escritório, você verá cartazes, com meus objetivos de palestras, venda de produtos. Tem até uma montagem com uma foto minha num especial que saiu na exame, onde eu estou entre os melhores palestrantes do Brasil, ou seja, onde eu vou estar, daqui a cinco, dez, vinte anos. Esses são os meus planos, a minha visão do futuro.

Qual a sua VISÃO para a sua vida, seus negócios, sua profissão?

Prof. Menegatti

Fonte : http://www.menegatti.srv.br/index.php/artigos/artigos-anteriores/1209-visao

2ago/130

A carreira de Neymar: 4 desafios no Barcelona

neymar-barcelona

O jogador mais famoso do futebol brasileiro atual finalmente fez sua estreia pelo Barcelona na última terça-feira, em um amistoso contra um time polonês, o Lechia Gdansk. Neymar começa uma nova e promissora jornada, e analisamos os desafios de sua empreitada, e como estes obstáculos podem servir de exemplo para a carreira de qualquer profissional

1-Sair da zona de conforto

Durante anos o atacante fez muito sucesso no time do Santos e conquistou o rótulo de melhor jogador das Américas. Muitos disseram que essa soberania conquistada fez com que Neymar se acomodasse no final de sua passagem pelo time santista, perdendo um pouco da gana de vencer em terras brasileiras.

Com novos desafios no Barcelona, Neymar perde o status de destaque máximo de uma equipe para se tornar um jogador que vai precisar provar todo seu talento novamente, principalmente em um time onde existem profissionais altamente capacitados.

Na vida corporativa, devemos arriscar novos projetos e galgar novos patamares sempre que nos sentirmos estagnados. Atuando em uma nova empresa, por mais que já tenhamos uma bagagem favorável, sempre entraremos em contato com dificuldades e desconfiança de novos colegas de trabalho. O segredo é mostrar serviço!

 

2-Comparação com Messi

Fã declarado de Leonel Messi, Neymar e sua comparação com o melhor jogador do mundo e principal craque do Barcelona acaba sendo inevitável. No entanto, o atacante brasileiro já declarou que foi para o time espanhol para aprender e somar ao grupo. O próprio argentino colocou panos quentes na tentativa de polêmica e mencionou que será um grande prazer atuar ao lado de Neymar.

A realidade empresarial também é cheia de vaidades e jogo de ego. Para um profissional que assume um novo cargo ou muda de empresa, o primeiro passo é buscar a interação com a equipe e entender a filosofia da organização para evitar conflitos e equívocos que podem prejudicar no futuro. Saiba usar a inteligência emocional.

 

3-Mudança de cultura

Em sua ida para o Barcelona, Neymar acaba encarando duas culturas muito diferentes de sua realidade: a de um grande clube mundial e a de um novo país. A questão se agrava ainda mais por conta do Barcelona ser um clube da Catalunha, região historicamente separatista.

Um exemplo claro é a exigência do clube quanto às extravagâncias do jogador – a mudança no corte de cabelo foi uma das primeiras pedidas do clube espanhol.

Saber se adaptar a novas situações e realidades no universo corporativo é fundamental para uma carreira sustentável. A flexibilidade e a resiliência são algumas das competências mais valorizadas nos dias de hoje, e profissionais que conseguem desenvolvê-las com mais rapidez têm maior propensão ao sucesso. Cada empresa possui sua visão e missão, portanto analise todo o contexto antes de mudar de emprego.

 

4-Alavancar a carreira

Ninguém muda de emprego pensando em retroceder. Obviamente, Neymar tem pretensões muito maiores com o novo desafio na Espanha, como disputar a Champions League com os maiores jogadores do planeta. Também é quase consenso geral de que só conquista o prêmio de melhor jogador do mundo quem joga na Europa, e Neymar agora tem essa possibilidade.

Além de mostrar seu desempenho como jogador, ele terá que provar para todos que passou de um menino para homem completo. A imprensa é muito ferrenha e maliciosa, e Neymar deverá ter muito jogo de cintura e preservar a imagem para evitar problemas na carreira.

O planejamento profissional é algo que todo nós precisamos executar, independentemente na área de atuação. É importante evoluir passo a passo, construindo boa reputação e excelência no que faz.

Fonte: A carreira de Neymar: 4 desafios no Barcelona | Portal Carreira & Sucesso